Artigo

Visita ao ISPUP: Manuel Pizarro destaca que conhecimento científico é essencial na resposta política à Covid-19

Visita ao ISPUP: Manuel Pizarro destaca que conhecimento científico é essencial na resposta política à Covid-19

Manuel Pizarro e a Federação Distrital do Porto do PS promoveram uma visita ao Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto para fazer o ponto da situação sobre o impacto da Covid-19 em Portugal avaliada pela task force do ISPUP, presidido por Henrique Barros.

O presidente da Federação Distrital do Porto do Partido Socialista e eurodeputado, Manuel Pizarro e as deputadas do Grupo Parlamentar do PS, Rosário Gambôa e Cristina Moreira visitaram esta terça-feira o ISPUP – Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto.

Os responsáveis socialistas tiveram a oportunidade de conhecer melhor a evolução e o estado atual da pandemia por Covid-19 e de obter esclarecimentos concretos a partir dos dados científicos que permitam, no futuro, uma resposta política mais adequada à pandemia.

O ISPUP tem tido um papel determinante no estudo dos efeitos da pandemia em Portugal e tem coordenado a partir do Porto uma task force que estuda a dinâmica da infeção em todo o país. O instituto é responsável pelo projeto “Diários de uma Pandemia”, tendo já recolhido os dados de 350 mil inquéritos que acompanham a evolução da Covid-19. Além disso, o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto tem desenvolvido vários modelos de investigação que avaliam o impacto do novo coronavírus na população portuguesa comparando o cenário nacional com os contextos internacionais. O ISPUP é ainda responsável por rastreios serológicos que já testaram mais de 4400 pessoas.

O epidemiologista Henrique Barros, presidente do ISPUP e do Conselho Nacional de Saúde, não tem dúvidas de que “a investigação em saúde pública salva vidas”, sendo uma especialidade de medicina fundamental para “tratar as comunidades”. O aumento da demanda de conhecimento científico intensificada pela pandemia por Covid-19 reforçou que é necessária uma clara aposta na investigação e na formação em saúde pública.

Manuel Pizarro destacou que a recolha de informação no ISPUP, através dos dados apresentados por Henrique Barros e pela sua equipa, é “preciosa” e sinónimo da qualidade da atuação do instituto. O presidente da Federação Distrital do Porto do PS e médico de profissão, afirmou que “todos têm muito a ganhar ao ouvirem os especialistas” e que o “conhecimento científico é essencial para ajudar à resposta política”. Para o também eurodeputado, a “comunidade científica tem que ter um peso central no País” e cada um tem “responsabilidades pessoais” acrescidas no equilíbrio entre a contenção do vírus e a recuperação da economia e dos laços familiares e sociais.

Tendo em conta que ainda poderá faltar muito tempo para a produção em massa de uma vacina contra a Covid-19, Manuel Pizarro e Henrique Barros foram unânimes ao considerar que o confinamento não garante a paragem total da transmissão do vírus e que esta não pode ser uma luta entre a saúde pública e a retoma da economia.

118 Visualizações