Artigo

PS vai averiguar legitimidade da insolvência de têxtil de Vila do Conde

PS vai averiguar legitimidade da insolvência de têxtil de Vila do Conde

O Grupo Parlamentar do PS na Assembleia de República anunciou que vai averiguar “a legitimidade e boa-fé do processo de insolvência” da empresa têxtil Azincon em Vila do Conde que deixou 133 trabalhadores no desemprego.

A intenção foi divulgada pelo vice-presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista (GPPS), João Paulo Correia, após uma reunião com o Sindicato dos Profissionais da Indústria e Comércio de Vestuário e de Artigos Têxteis e a representante dos trabalhadores da fábrica Azincon, que contou com elementos da Concelhia do PS de Vila do Conde, incluindo o presidente Vítor Costa.

Em comunicado, o GPPS revela que o encontro teve o objetivo de “apurar em que condições decorreu o lay-off e o processo de insolvência, para além da demonstração de solidariedade e de apoio aos trabalhadores e suas famílias”.

Os responsáveis socialistas irão procurar “desfazer as dúvidas que ainda prevalecem sobre a legitimidade e boa-fé deste processo de insolvência”, comprometendo-se a apoiar os trabalhadores no acesso aos apoios sociais.

Segundo o mesmo comunicado, a empresa Azincon não tinha salários em atraso até junho e não houve queda na carteira de encomendas. O recurso ao lay-off parcial aconteceu apenas em abril e “estranhamente, (a empresa) não recorreu a qualquer outra medida de apoio às empresas lançada pelo Governo”.

Os elementos do PS acrescentam que “o encerramento da Azincon acarreta danos na economia local e expõe 133 trabalhadores a uma situação de maior vulnerabilidade económica e social”.

58 Visualizações