Artigo

PS denuncia problemas graves de segurança nas praias de Vila do Conde devido à erosão costeira

PS denuncia problemas graves de segurança nas praias de Vila do Conde devido à erosão costeira

Uma delegação do Partido Socialista visitou esta segunda-feira a orla costeira de Vila do Conde, onde é visível a necessidade de uma intervenção de fundo que resolva os problemas de segurança para a população causados pela erosão costeira. A visita começou na Praia de Árvore, passou pelos Estaleiros Navais da Azurara e terminou na Marginal de Vila do Conde.

O presidente da Concelhia do Partido Socialista de Vila do Conde, Vítor Costa, acompanhado de uma delegação de deputados do Grupo Parlamentar do PS, eleitos pelo distrito do Porto, promoveram esta segunda-feira, 12 de outubro, uma visita às zonas afetadas pela erosão costeira na Praia de Árvore e na Marginal de Vila do Conde.

Na visita, que passou ainda pelos Estaleiros Navais da Azurara, participaram os deputados Joana Lima, Isabel Oneto, Carlos Brás e Hugo Carvalho, bem como, os deputados à Assembleia Municipal de Vila do Conde, João Fonseca e Telmo Laranja Pontes Ramos, além do presidente da Junta de Freguesia de Vila do Conde, Isaac Braga.

Em declarações aos jornalistas na Marginal de Vila do Conde, o presidente da Concelhia vilacondense do PS, Vítor Costa defendeu que “a Câmara de Vila do Conde já devia ter agido há pelo menos dois anos quando este problema se começou a colocar de forma acentuada. É verdade que a erosão costeira não é da responsabilidade da Câmara de Vila do Conde, mas as suas consequências merecem uma resposta firme por parte da autarquia”. Segundo o líder socialista, “o problema foi agravado em 2019 nas duas tempestades desse ano. A Câmara Municipal teria que ter feito bastante mais do que promover reuniões e enviar ofícios às entidades competentes. Uma autarquia tem que atuar, tem que ter coragem na sua atuação e tem que ser capaz de pressionar as entidades competentes”.

Para Vítor Costa, “uma autarquia tem a responsabilidade de zelar pela segurança de pessoas e bens e tem de ser responsável pela pressão a todos os níveis, incluindo a pressão política, junto das entidades da administração central. Esta Câmara nem tem essa força e parece-me que já não tem a vontade de ajudar a resolver o problema. Este caso gravíssimo na Marginal de Vila do Conde exige uma intervenção muito mais enérgica por parte autarquia”. O PS já colocou a questão na Assembleia Municipal, mas “a resposta da presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde foi o silêncio. O silêncio tem um preço que pode ser muito elevado para todos aqueles que aqui passam todos os dias e que frequentam as nossas praias”, disse o presidente da Concelhia de Vila de Conde do Partido Socialista.

Joana Lima, coordenadora dos deputados do Grupo Parlamentar do PS eleitos pelo distrito do Porto, apontou os “problemas graves” verificados no local. “Todos sabemos que as alterações climáticas trazem os problemas da erosão e a corrosão da nossa costa, mas estas questões que têm que ser rapidamente resolvidas. Estes casos em concretos, em Vila do Conde e em Árvore, são problemas muito delicados e muito perigosos. Nós, enquanto Grupo Parlamentar do Partido Socialista, iremos reportar a situação às instâncias competentes”, afirmou a deputada. Segundo Joana Lima, em Vila do Conde, “pode estar em causa o perigo iminente de um acidente” por isso, “nós, deputados, iremos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance, questionando e reunindo com o Governo, para que juntos possamos encontrar uma solução o mais rapidamente possível”, apontado que a responsabilidade não é só do Estado Central, “também localmente é preciso encontrar soluções”, disse Joana Lima.

Em relação à degradação das infraestruturas dos Estaleiros Navais da Azurara, Vítor Costa defendeu “a necessidade de a Docapesca fazer algumas intervenções naquilo que é a área da sua responsabilidade, nomeadamente na questão da limpeza, na conservação, manutenção e renovação de alguns equipamentos que são absolutamente essenciais para a atividade económica que ali se desenvolve, muito importante para a nossa comunidade”.

293 Visualizações