Pedro Siza Vieira: “O reforço da votação no PS cria condições para governação estável e duradoura”

Pedro Siza Vieira foi o convidado do Plenário de Militantes “Garantir o Futuro”, organizado pela Concelhia de Amarante do Partido Socialista.

No auditório da Junta de Freguesia de São Gonçalo, completamente cheio, o atual ministro afirmou que “o reforço da votação no PS” nas eleições de 30 de janeiro, “cria as condições necessárias para uma governação estável e duradoura”.

“Quem é que oferece melhores condições do que o PS? Ninguém”, garantiu Pedro Siza Vieira, dizendo que o PS é “a cara da segurança, da estabilidade e da responsabilidade”.

Em Amarante, o ministro assegurou, ainda, que ao fim de seis anos de governação, “entregámos um país melhor do que aquele que recebemos, com melhor perspetiva de futuro”. Segundo Pedro Siza Vieira, “mudámos a conversa e colocámos o país num outro nível de ambição”.

“Apesar do desapontamento com o fim da solução política alcançada em 2015, a verdade é que quando olho para trás estes seis anos valeram realmente a pena. Foram muito positivos para o país”, asseverou Pedro Siza Vieira, que destacou as conquistas do Governo do PS: manter um crescimento económico sólido, com a economia portuguesa a crescer 12%, mais do que a média de 7% da União Europeia; assegurar maior justiça social, com o aumento de salários e de pensões e com a melhoria da resposta do Estado Social; e o sentido de responsabilidade que se traduziu em não deitar tudo a perder com uma gestão incorreta da dívida pública.

Além disso, o caminho da recuperação económica com o aumento das exportações e a criação de emprego, assegurando que a economia não era destruída ao mesmo tempo que se geriu a crise pandémica, “foi um sucesso coletivo” que “enfrentámos com determinação”, disse. Por isso, para Pedro Siza Vieira, “o balanço não pode deixar de ser positivo”.

No auditório da Junta de Freguesia de São Gonçalo, em Amarante, esteve ainda o eurodeputado e presidente da Federação Distrital do Porto, Manuel Pizarro que afirmou que “o que vai acontecer no dia 30 de janeiro é decisivo para Portugal” e que o voto no PS é a garantia do “progresso para o nosso país e para a vida coletiva dos portugueses”.

Esta sessão do ciclo “Garantir o Futuro”, que tem percorrido todos os concelhos do distrito do Porto, contou ainda com a presença de Hugo Carvalho, deputado, presidente da Comissão Política Concelhia de Amarante do PS e vereador na autarquia amarantina, de Américo Paulo Ribeiro, presidente da União de Freguesias de Amarante (São Gonçalo), Madalena, Cepelos e Gatão e de vários outros autarcas locais.

44 Visualizações