Artigo

Manuel Pizarro anuncia Jornadas Parlamentares Distritais do PS no Marco de Canaveses

Manuel Pizarro anuncia Jornadas Parlamentares Distritais do PS no Marco de Canaveses

O anúncio foi feito este sábado no XIX Congresso da Federação Distrital do Porto do Partido Socialista. As primeiras jornadas parlamentares do PS no distrito do Porto vão servir para discutir o desenvolvimento do Baixo Tâmega.

A Federação Distrital do Porto do Partido Socialista vai passar a organizar anualmente as Jornadas Parlamentares do PS no distrito do Porto. A iniciativa foi anunciada por Manuel Pizarro na Sessão de Abertura do XIX Congresso Federativo que decorreu este sábado, 12 de setembro, em Matosinhos.

As primeiras Jornadas Parlamentares estão já previstas para o final do mês de outubro ou o início do mês de novembro, “dependendo do calendário de aprovação do Orçamento de Estado” na Assembleia da República, como afirmou o presidente da Federação Distrital do Porto.

O objetivo é fomentar as políticas de proximidade com as comunidades locais, incentivando o debate para que se construam políticas adaptadas à realidade de cada um dos territórios do distrito como o “melhor remédio contra os populismos extremistas”, disse Manuel Pizarro.

A importância de “investimento qualificador na mobilidade” na região do Tâmega e Sousa é mote para as Jornadas Parlamentares, sendo uma prioridade a aposta na ferrovia, com a reativação da Linha do Tâmega entre a Livração e Amarante e a construção da Linha do Vale do Sousa. O líder federativo realçou que “Felgueiras e Paços de Ferreira são, respetivamente, o segundo e terceiros municípios mais populosos do pais que não têm comboio.”

Apesar de o investimento rodovia já não ser prioritário, “há um conjunto de investimentos pequenos que não podem ser atrasados”, segundo Manuel Pizarro. O presidente da Federação Distrital do Porto do PS destacou que a “indústria da pedra de Alpendorada e os cidadãos do Marco de Canaveses e de Penafiel não suportam mais os adiamentos da sempre prometida IC35”. Manuel Pizarro ainda referiu que “a ambição do Baixo Tâmega não é compatível com a não construção da variante da Mesquinhata e dos acessos de Baião à Ponte da Ermida.

Em reação, a presidente da Concelhia do PS e da Câmara Municipal de Marco de Canaveses, Cristina Vieira, afirmou no XIX Congresso da Federação Distrital do Porto que “este anúncio é, sobretudo, um reconhecimento que, no Marco de Canaveses, o PS vê um excelente exemplo da política de proximidade defendida e protagonizada nos valores socialistas. Só estando próximos da população conseguiremos implementar medidas mais justas e solidárias para contribuir para a coesão do território”.

202 Visualizações