Artigo

MANUEL PIZARRO ACUSA ANTERIOR GOVERNO DE NEGLIGÊNCIA NA CONDUÇÃO DO SISTEMA FINANCEIRO

Manuel Pizarro acusa anterior Governo de negligência na condução do sistema financeiro

Assunção Cristas, líder do CDS-PP, faz esta segunda-feira, em entrevista ao jornal Público, revelações absolutamente surpreendentes: “o Conselho de Ministros [do Governo PSD/CDS] nunca foi envolvido nas questões da banca”, lembra-se “vagamente” e apenas por uma vez de ter ouvido Pedro Passos Coelho dizer que o BES podia ser um “problema” e, a pedido de Maria Luís Albuquerque, assinou um decreto sobre o BES sem sequer o conhecer.

Para Manuel Pizarro, presidente da Distrital do PS Porto, “Apesar de estas confissões revelarem uma certa candura da líder do CDS-PP, não escondem a gravidade do que confirmam”.

“Os assuntos da banca nunca foram discutidos em profundidade em Conselho de Ministros”, revela Assunção Cristas, que sublinha que essa era a “visão do primeiro-ministro: a banca e o pilar financeiro do resgate eram tratados pelo Banco de Portugal, e o Governo não deveria meter-se nessas questões”.

“Não restam dúvidas de que o Governo anterior se demitiu das suas responsabilidades em relação ao sistema financeiro”, afirma Pizarro, lamentando que “estejamos a pagar caro, muito caro, por essa gravíssima negligência”.

A líder centrista revela ainda que assinou o decreto-lei sobre o BES, a pedido da então ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, sem sequer o ler.

“Eu estava no início de férias e recebi um telefonema da ministra das Finanças a dizer: ‘Assunção, por favor vai ao teu email e dá o OK, porque isto é muito urgente, o Banco de Portugal tomou esta decisão e temos de aprovar um decreto-lei.’ Como pode imaginar, de férias e à distância e sem conhecer os dossiers, a única coisa que podemos fazer é confiar e dizer: ‘Sim senhora, somos solidários, isso é para fazer, damos o OK.’”

687 Visualizações