Artigo

Jantar de Reis da Federação Distrital do Porto junta o PS em Vila Nova de Gaia

Jantar de Reis da Federação Distrital do Porto junta o PS em Vila Nova de Gaia

Centenas de militantes, dirigentes, autarcas socialistas, membros do Governo e António Costa marcaram presença num encontro que serviu para afirmar o compromisso de fazer ainda mais e melhor por Portugal, depois dos bons resultados alcançados pelo PS.

Depois de um ano de vitórias, o Partido Socialista reuniu-se no Pavilhão Desportivo Municipal de Vila Nova de Gaia para o Jantar de Reis da Federação Distrital do Porto do PS, num momento de união no início do novo ano, marcado pela ambição de fazer ainda mais e melhor pelo país e pelo distrito. A conquista da confiança dos portugueses foi protagonizada pelo Secretário-geral António Costa. O partido inicia o novo ano com o mote de “palavra dada, palavra honrada”, abrindo perspectivas para um ano de 2020 de muito trabalho e de preparação das Eleições Autárquicas de 2021.

Eduardo Vítor Rodrigues: Um distrito pujante com as melhores práticas autárquicas

Eduardo Vítor Rodrigues, o anfitrião do Jantar de Reis da Federação Distrital do Porto do PS.

O Jantar de Reis foi inaugurado com a intervenção do anfitrião. Eduardo Vítor Rodrigues, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, não escondeu o orgulho de acolher no seu município o primeiro grande encontro dos socialistas neste ano de 2020.

Eduardo Vítor Rodrigues afirmou que “temos um partido vivo no distrito e em Vila Nova de Gaia”. O autarca, que se revê nos resultados obtidos pela governação de António Costa, destacou o importante papel dos onze presidentes de câmara na boa gestão autárquica do distrito, com o mesmo “espírito de sustentabilidade, de equilíbrio e de equidade” empenhado na gestão do país. “Estamos a celebrar os reis que fizeram deste distrito, um distrito pujante onde temos as melhores praticas autárquicas”, afirmou o Presidente da Câmara Municipal de Gaia e líder da Área Metropolitana do Porto. Eduardo Vítor Rodrigues enalteceu o exemplo do município que lidera: Vila Nova de Gaia tem agora as contas no verde, mas o autarca não deixou de recordar o longo caminho que percorreu até atingir esse feito: “há seis anos recebemos um concelho em pré-falência, assente na obra faraónica, deprimido”. Depois de ter conseguido reverter a difícil situação financeira da autarquia, Eduardo Vítor Rodrigues referiu que “é possível, sem megalomanias, conseguirmos gerir os recursos do povo sem hipotecarmos o país e a cidade”.

“Estamos a celebrar os reis que fizeram deste distrito, um distrito pujante onde temos as melhores praticas autárquicas” Eduardo Vítor Rodrigues

O autarca, que é ainda Vice-presidente da Federação Distrital do Porto do PS, deixou um agradecimento especial: “Se há alguém a quem muitos de nós tem que agradecer, por estarmos em funções autárquicas, é ao Manuel Pizarro que transformou o Partido Socialista neste distrito num partido vencedor, num partido de vitórias autárquicas, europeias e nacionais”, lançando um desafio ao líder federativo, que segundo Eduardo Vítor Rodrigues, “tem a obrigação que têm os vencedores, a partir do momento em que elevou a fasquia, tem que continuar de forma reforçada para que o partido sinta a sua presença de forma vincada no distrito e no país”.

Manuel Pizarro: PS e António Costa admirados na Europa

Manuel Pizarro a discursar no Jantar de Reis da Federação Distrital do Porto do PS em Vila Nova de Gaia.

A “grande mobilização dos socialistas do distrito do Porto” foi enaltecida por Manuel Pizarro, o segundo a subir ao palco do Pavilhão da Lavandeira. Perante centenas de militantes, o Presidente da Federação Distrital do Porto do PS fez uma menção aos convidados especiais do Jantar de Reis: o Presidente do Partido Socialista, Carlos César, o Secretário-geral do PS e Primeiro-Ministro, António Costa, bem como, o Secretário-geral Adjunto, José Luís Carneiro.

Manuel Pizarro enalteceu aquele que foi o “grande ano de 2019” para o país e para o Partido Socialista. No ano passado, em maio, o PS começou por ter uma grande vitória nas Eleições Europeias, que levou a que o distrito do Porto seja representado no Parlamento Europeu por dois Eurodeputados, Manuel Pizarro e Isabel Santos, também presente no Jantar de Reis. O líder federativo destacou ainda a “grande vitória do PS” nas Eleições Legislativas, em outubro, e garantiu, tendo em conta a sua experiência em Bruxelas: “O PS e o António Costa são tão admirados por essa Europa fora, e o distrito do Porto com os seus 17 deputados deram um grande contributo para a vitória do Partido Socialista nas Eleições Legislativas”.

Centenas de militantes marcaram presença no Jantar de Reis da Federação Distrital do Porto do PS, que contou com António Costa, Carlos César, José Luís Carneiro e Manuel Pizarro

O Partido Socialista celebra as suas conquistas, mas não há tempo para parar. O PS tem um ano de muito trabalho pela frente, como afirmou Manuel Pizarro, para “honrar o compromisso que assumimos com cada uma e com cada um dos portugueses: de fazer ainda mais e ainda melhor”, porque “palavra dada, é palavra honrada”. Segue-se o trabalho de preparação das Eleições Autárquicas de 2021, e segundo o Presidente da Federação Distrital do Porto, “o PS tem muito orgulho de ser o partido líder da Área Metropolitana do Porto”.

No Jantar de Reis, estiveram presentes todos os Presidentes das Câmaras Municipais socialistas: Paulo Pereira de Baião, Cristina Vieira de Marco de Canaveses, Nuno Fonseca de Felgueiras, Pedro Machado de Lousada, Humberto Brito de Paços de Ferreira, Alexandre Almeida de Paredes, Luísa Salgueiro de Matosinhos, José Manuel Ribeiro de Valongo, Marco Martins de Gondomar, Alberto Costa de Santo Tirso, e Eduardo Vítor Rodrigues de Vila Nova de Gaia.

Os 11 autarcas socialistas do distrito do Porto estiveram presentes no Jantar de Reis.

Manuel Pizarro enunciou assim as autarquias e os líderes autárquicos onde o PS já ganhou para transmitir a mensagem de que nas próximas eleições só há uma ambição possível: “reforçar a vitória do PS, e é para isso que temos de trabalhar, com unidade, com confiança e com respeito pelos cidadãos que votaram em nós. É assim que se consolida a força do Partido Socialista.”

“Nas Eleições Autárquicas a ambição é reforçar a vitória do PS, e é para isso que temos de trabalhar, com unidade, com confiança e com respeito pelos cidadãos que votaram em nós. É assim que se consolida a força do Partido Socialista.” Manuel Pizarro

Se 2019 ficou para a História com a introdução do novo tarifário dos transportes, “medida emblemática e decisiva para a vida de tantas pessoas e para a melhoria da qualidade ambiental das nossas cidades”, o Eurodeputado e médico de profissão diz agora que “é um motivo de orgulho que o PS de António Costa levante bem alto a bandeira do Serviço Nacional de Saúde como uma das prioridades eleitorais para 2020”, além da concretização das medidas que irão impulsionar a habitação a custo acessível. Escolher as prioridades da ação política do PS só é possível porque o país tem “as contas públicas em ordem”, como reconheceu Manuel Pizarro.

António Costa assume o compromisso de fazer ainda mais e melhor

António Costa, Secretário-geral do PS, fez o discurso de confiança que marcou a noite em Vila Nova de Gaia.

O Jantar de Reis da Federação Distrital do Porto contou com o líder do Partido Socialista e Primeiro-Ministro de Portugal, António Costa, num momento que antecedeu a discussão e votação na generalidade do Orçamento de Estado para 2020 na Assembleia da República, o primeiro desta legislatura.

António Costa reforçou que o PS, além de dar continuidade ao que foi feito nos últimos quatro anos, está “aqui não para celebrar uma legislatura que acabou, mas para assumir o compromisso com a legislatura que agora se inicia, para cumprir o nosso compromisso com os portugueses, que vamos honrar, de fazer ainda mais e ainda melhor”.

O Governo liderado pelo Partido Socialista cumpriu a legislatura anterior “sem um único orçamento retificativo”, como lembrou o Primeiro-Ministro, “provando que era possível virar a página da austeridade e cumprir as regras do euro e da União Europeia”. Para António Costa “foi isso que nos deu a vitória nas eleições”. Agora, o PS parte para o debate orçamental “já sem as angústias com que partiu há quatro anos atrás”, porque que “na altura diziam que não era possível virar a página da austeridade e continuar na União Europeia e na zona euro”, vincou António Costa.

“Estamos aqui hoje não para celebrar uma legislatura que acabou, mas para assumir o compromisso com a legislatura que agora se inicia, para cumprirmos o nosso compromisso com os portugueses, que vamos honrar, de fazer ainda mais e ainda melhor” António Costa

Em Vila Nova de Gaia, o líder socialista enalteceu os bons resultados conseguidos: a redução da taxa de desemprego para metade e para perto dos 6%, e um crescimento económico acima da média europeia “pela primeira vez desde o início do século”. “Tivemos mais emprego e mais crescimento com as contas certas, acabando com o mito de que só a direita era boa gestora das contas públicas“, disse António Costa lembrando o caso da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e “o pesadelo que era o país que estava asfixiado por taxas de juros da dívida brutais”, reduzidas em 2 mil milhões de euros desde 2015. “Provámos aos nossos credores que somos gente de confiança”, asseverou António Costa.

O líder do Governo do PS assinalou ainda que é possível “ter as contas certas, respondendo às necessidades efetivas dos portugueses”, sem “brutais aumentos de impostos” ou “cortes de pensões e congelamentos de carreiras” ou paralisação de investimentos “como por exemplo no Alexandre Herculano”, tendo ainda “o défice mais baixo da nossa democracia”.

OE2020: Aumento da dotação em todas as áreas de governação com a Saúde como prioridade

António Costa, Carlos César, Augusto Santos Silva e Manuel Pizarro no Jantar de Reis da Federação Distrital do Porto do PS.

O Orçamento de Estado para 2020 tem duas prioridades que respondem “a duas das principais preocupações da sociedade portuguesa: habitação e saúde.” O Secretário-geral do PS e Primeiro-Ministro lembrou que “onde os outros tinham cortado mil e 300 milhões”, o PS acrescentou “mil e 700 milhões”, além de ter contratado “mais 14 mil profissionais” de saúde. Foi ainda aprovada “a autorização de mais 8.400 médicos de diferentes especialidades para 2020 e 2021”.

Em todas as áreas do governo há um reforço da dotação orçamental, segundo António Costa, “com o maior reforço de sempre no Serviço Nacional de Saúde”. Em causa estão “941 milhões a mais relativamente ao orçamento inicial de 2019”, disse o líder do Governo. Além disso, até fevereiro a dívida na saúde será reduzida em 750 milhões de euros, contabilizando a redução já feita no final do ano passado de 550 milhões.

A eliminação taxas moderadoras nos cuidados de saúde primários é outra das medidas previstas para que “as urgências hospitalares deixem de ser a porta de entrada no Serviço Nacional de Saúde”, passando os portugueses a escolher as USF e os centros de saúde como primeiro contacto na resolução de um problema que não necessite de tratamento diferenciado.

O que é certo é que “a História nunca alterará um facto fundamental. Foi o PS, com Mário Soares e António Arnaut, que criou o Serviço Nacional de Saúde e foi sempre com o PS que o Serviço Nacional de Saúde se desenvolveu e se fortaleceu”, vincou António Costa.

O Secretário-geral do Partido Socialista afirmou, em Gaia, que “temos boas razões para termos confiança no nosso futuro”, por isso, é essencial honrar a confiança, “um bem maior e um capital fundamental na vida política, muito difícil de conquistar e muito fácil de perder”.

387 Visualizações