Hugo Carvalho: O balanço da primeira metade da legislatura

Hugo Carvalho tem 34 anos e é mestre em Engenharia Civil. Foi membro da Assembleia Municipal de Amarante (2013/2021) e foi candidato do PS a presidente da Câmara Municipal da Amarante em setembro de 2021, tendo sido eleito vereador. É deputado na Assembleia da República desde 2017, fazendo parte da Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação e da Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco e imputadas ao Fundo de Resolução e, como suplente, da Comissão de Orçamento e Finanças e da Comissão de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território.

1. O que foi para si mais importante nesta primeira metade do mandato?

Sendo esta primeira metade do mandato absorvida em larga medida pela resposta à Pandemia COVID-19, destaco como mais relevante o trabalho desenvolvido na comissão de economia, inovação e obras públicas na concretização de apoios de mitigação à quebra da atividade económica. Face à urgência de atuação perante uma paragem sem precedentes da nossa atividade económica foram criadas diversas respostas de apoio à retoma progressiva, à capitalização das empresas e no apoio ao arrendamento comercial. Estes apoios, aliados às moratórias de crédito e ao lay off simplificado, foram determinantes para a manutenção da nossa capacidade produtiva e para a resiliência das nossas empresas a este contexto adverso.

2. Quer destacar e explicar alguns dos assuntos em que esteve pessoalmente mais envolvido?

No contexto regional destaco dois temas. Em primeiro lugar, o acompanhamento ao dossiê de nacionalização “temporária” da EFACEC, um processo determinante para a continuidade de uma empresa muito relevante no contexto da atividade económica do país e, em particular, para a região Norte. Em segundo lugar, a audição do presidente da Comissão Executiva da TAP, em junho de 2020, na defesa de uma estratégia de desenvolvimento da companhia que respeite todo o território nacional, assim como as legitimas expectativas dos cidadãos e empresas do Norte. No contexto nacional destaco a participação na comissão de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco e imputadas ao Fundo de Resolução, e no grupo de trabalho das Entidades Reguladoras. Destaco ainda a participação no projeto de resolução sobre tarifa social de acesso a serviços de Internet, um tema fundamental para que a transformação digital em curso não seja um incremento de desigualdade de oportunidade para a população mais desfavorecida.

3. A que dossiês vai dedicar especial atenção nesta segunda metade do mandato?

Nesta segunda fase do mandato pretendo dar enfoque ao acompanhamento do plano de investimento público, em particular, na concretização de investimentos inscritos no Programa Nacional de Investimentos 2030 (PNI 2030) e no plano de recuperação e resiliência.

A intervenção parlamentar destacada pelo deputado Hugo Carvalho: https://www.facebook.com/hugo.carvalho.7796/videos/10225481002556173

140 Visualizações