Artigo

Aterro em Covelas: PS Santo Tirso e PS Trofa contra decisão que provocará problemas ambientais e de saúde pública

Aterro em Covelas: PS Santo Tirso e PS Trofa contra decisão que provocará problemas ambientais e de saúde pública

O anúncio da instalação de um aterro sanitário na freguesia de Covelas motivou a reação crítica das duas Concelhias do Partido Socialista. Populações correm o risco de serem gravemente afetadas na sequência de uma decisão danosa tomada pela Câmara Municipal da Trofa.

As Concelhias do Partido Socialista de Santo Tirso e da Trofa manifestaram a sua profunda preocupação depois de tornada pública a decisão de instalar um aterro sanitário na freguesia de Covelas, no concelho da Trofa. As duas estruturas locais do PS apontam incongruências às explicações dadas pela Câmara Municipal da Trofa que negociou a construção da infraestrutura com a empresa RESINORTE. 

Em comunicado, o PS Trofa critica a forma como o processo está a ser conduzido pelo presidente da autarquia, Sérgio Humberto. A Concelhia afirma-se surpreendida “pelos esclarecimentos prestados para justificar o “negócio” levado a cabo com a RESINORTE”. Esclarece o Partido Socialista da Trofa que a construção do aterro  “não resultou de dívida contraída pelo PS” como desculpou o autarca, mas do “pagamento em falta à AMAVE, entidade responsável pela gestão da recolha de resíduos até 2009, quando o PSD estava no poder e que resultou numa ação judicial contra a autarquia no valor de mais de um milhão de euros”, lê-se na nota à imprensa.

Os socialistas liderados por Amadeu Dias defendem que “o presidente da Câmara Municipal da Trofa tenta, mais uma vez, enganar e iludir os Trofenses referindo-se ao prolongamento do aterro de Santo Tirso quando, na verdade, se trata da construção de um novo aterro em Covelas”. Para o PS Trofa está em causa a saúde pública de populações que já foram “já suficientemente prejudicadas” pela atividade do aterro tirsense, resultando em “problemas ambientais” entre os quais se destacam “os maus cheiros, o transporte de resíduos e a propagação de pragas de ratos, baratas e gaivotas”. O PS Trofa compromete-se, assim, a votar contra qualquer proposta no sentido da instalação de um aterro em Covelas. 

“O presidente da Câmara Municipal da Trofa tenta, mais uma vez, enganar e iludir os Trofenses referindo-se ao prolongamento do aterro de Santo Tirso quando, na verdade, se trata da construção de um novo aterro em Covelas”, afirma o PS Trofa.

Também o Partido Socialista de Santo Tirso se insurgiu contra a instalação de um novo aterro contíguo ao já existente da antiga freguesia de Santa Cristina do Couto e que se encontra selado para tratamento de lixiviados.  Os socialistas liderados por Alberto Costa demonstram-se indignados com as declarações públicas do presidente da Câmara Municipal da Trofa que davam conta de que o aterro iria “funcionar dos dois lados”, ou seja, nos dois concelhos vizinhos. 

O PS Santo Tirso opõe-se ainda “a qualquer possibilidade de utilização do aterro sanitário de Santo Tirso para tratamento dos lixiviados que possam vir a ser produzidos quer no novo aterro localizado na freguesia de Covelas, quer em qualquer outro aterro localizado na Região do Ave”, contrapondo as informações veiculadas pela autarquia da Trofa. Em comunicado, a estrutura local do PS exige que “seja cumprido o acordo firmado entre a concessionária e o Município de Santo Tirso, nos termos dos quais o aterro de Santo Tirso seria transformado numa zona verde de fruição”.

“O PS Santo Tirso opõe-se a qualquer possibilidade de utilização do aterro sanitário de Santo Tirso para tratamento dos lixiviados que possam vir a ser produzidos quer no novo aterro localizado na freguesia de Covelas, quer em qualquer outro aterro localizado na região do Ave”, revela a Concelhia do PS em nota à imprensa.

Ambas as Concelhias do Partido Socialista estão ao lado das populações na defesa das reivindicações contra uma decisão lesiva do interesse local e que causará danos irreversíveis na saúde pública, na qualidade de vida dos cidadãos e na sustentabilidade ambiental na Trofa, em Santo Tirso e em toda a Região do Ave.

302 Visualizações