Alexandra Leitão: “O Estado começa em cada freguesia”

Decorreu hoje na Fábrica de Santo Thyrso, o primeiro Encontro Distrital de Freguesias Socialistas. A iniciativa, organizada pela Federação Distrital do Porto do Partido Socialista, serviu para assinalar a importância do poder local na vida das populações.

Sob o lema “Política com Proximidade”, a iniciativa juntou os presidentes das juntas, uniões e assembleias de freguesias lideradas pelo PS no distrito do Porto. Em Santo Tirso, foi reforçada a necessidade em avançar e completar o processo de descentralização de competências do Estado central para os municípios e dos municípios para as freguesias, para que se possa concretizar, no futuro, o processo da regionalização. 

O Encontro Distrital de Freguesias Socialistas contou com a participação de Alexandra Leitão, que afirmou que “o Estado começa em cada freguesia”. A dirigente do PS e atual ministra, defendeu que é “através das freguesias que as populações sentem a proximidade do Estado”. Apesar de termos tido um mandato cortado a meio e da pandemia, “conseguimos cumprir uma boa parte do que estava no Programa de Governo do Partido Socialista” no que diz respeito às freguesias, disse Alexandra Leitão. Mais avanços estavam previstos para o próximo ano, contudo com chumbo do Orçamento de Estado para 2022, chumbou-se também “o maior aumento dos últimos largos anos na transferencia do orçamento de estado para as freguesias, de 16,6% em relação ao orçamento anterior”, como referiu a atual ministra. 

Já Manuel Pizarro, presidente da Federação Distrital do Porto do Partido Socialista, destacou “a vitória impressionante e muito merecida” do PS nas eleições autárquicas, com a conquista de “139 em 243 juntas no distrito do Porto”, a que acrescem as juntas de freguesia independentes apoiadas pelo PS. Ao todo, “57% das juntas de freguesia do distrito do Porto são lideradas pelo Partido Socialista”, que conseguiu “42,33% dos votos” nas freguesias. No distrito do Porto, “65,4% da população vive em juntas de freguesia lideradas pelo PS”, disse Manuel Pizarro. O presidente da Federação Distrital do Porto enalteceu que “o PS orgulha-se em ser o partido do povo e isso deve-se muito aos autarcas de freguesia, pelo trabalho que fazem todos os dias e pela credibilidade que dão ao PS”. 

Alberto Costa, presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso e Marco Cunha, presidente da União de Freguesias de Vila Nova do campo foram os anfitriões deste debate alargado e esclarecedor que contou ainda com a participação de João Paulo Correia, deputado e presidente da União de Freguesias de Mafamude e Vilar do Paraíso, Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e da Área Metropolitana do Porto, Pedro Machado, presidente da Câmara Municipal de Lousada e da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, Nuno Fonseca, presidente da Junta de Freguesia de Rio Tinto e Sandra Marques, presidente da Junta de Freguesia de Modivas.

Pode rever tudo o que aconteceu no Encontro Distrital de Freguesias Socialistas aqui.

89 Visualizações