Artigo

PORTO: OBRAS DE REABILITAÇÃO DO BAIRRO DE PEREIRÓ AVANÇAM ATÉ JUNHO

1389 Visualizações

Porto: obras de reabilitação do Bairro de Pereiró avançam até junho

As obras de reabilitação do Bairro de Pereiró, no Porto, deverão avançar até ao final de junho deste ano. A garantia foi dada pelo vereador da Habitação da Câmara Municipal do Porto, Manuel Pizarro, durante a reunião na qual apresentou e debateu o novo projeto com os moradores do bairro.

“Foi uma reunião muito participada, onde ficaram claros os princípios que a Câmara Municipal do Porto vai adotar: garantia de que todos os moradores vão continuar no local, e acentuada melhoria da dimensão e do conforto das habitações, que vão passar de classe energética C para A”, destacou o vereador socialista.

O vereador socialista explicou que em causa está “uma intervenção estrutural profunda”, que vai levar, inclusivamente, à demolição das galerias nos dois edifícios que constituem o bairro. As galerias serão, posteriormente, reconstruídas, e às escadas de acesso aos diferentes pisos, juntar-se-ão elevadores, algo que hoje não existe no aglomerado que é habitado, sobretudo, por pessoas mais idosas.

Todos os apartamentos serão também intervencionados e redimensionados, adaptando-se as tipologias às necessidades dos atuais moradores.

Atualmente, quase metade das casas estão devolutas. Ao todo, 29 apartamentos estão vazios e 35 ocupados. Manuel Pizarro explicou que as casas desabitadas vão ser transformadas em T1 e T2, aguardando por novos moradores.

O bairro é constituído por dois blocos, sendo que a sua reabilitação implicará a transferência temporária dos moradores para um dos blocos enquanto o outro é intervencionado.

Durante a reunião com os moradores, o vereador socialista fez saber ainda que, no final da intervenção, o bairro vai contar com mais “30 casas para atribuir a novas famílias”.

A reabilitação do bairro deverá estender-se por 39 meses, sob um orçamento de cerca de dois milhões de euros. Para Manuel Pizarro, esta nova empreitada representa “mais um passo para o Porto inclusivo e confortável com que sonhamos”.

Recorde-se que o bairro foi construído em 1955 e ocupado por trabalhadores dos CTT, razão pela qual era conhecido como o Bairro dos CTT. Ao longo dos anos, e até 1998, os moradores dos dois edifícios eram indicados por aquela empresa pública, mas as rendas sempre foram pagas à Câmara do Porto. Com o avançar do tempo e com a degradação dos edifícios, as duas entidades nunca chegaram a um consenso sobre a quem cabia a responsabilidade de realizar obras no local, pelo que estas acabaram por nunca acontecer.

Já no atual mandato, o vereador socialista Manuel Pizarro assume a responsabilidade de reabilitar o bairro, cujas obras ficarão a cargo da empresa municipal Domus Social.