Artigo

Pedro Machado apresentou recandidatura à Câmara de Lousada

221 Visualizações

Pedro Machado apresentou recandidatura à Câmara de Lousada

 

Notícia publicada no Verdadeiro Olhar a 24 de julho, 2017

Texto e fotografia: Fernanda Pinto

 

 

Pedro Machado, actual presidente da Câmara Municipal de Lousada, apresentou, este domingo, perante uma sala repleta de apoiantes, em Caíde de Rei, a sua recandidatura à liderança do município pelo Partido Socialista.

Autarca propõe-se a “fazer mais e melhor”, a “inovar na continuidade” e a manter Lousada como “um município de Boas Contas, com uma gestão transparente e responsável”.

O candidato lembrou o trabalho realizado nos últimos quatro anos e as promessas cumpridas, mas diz que não vai prometer “mundos e fundos” nem coisas impossíveis de realizar. Deixou, no entanto, já um vasto conjunto de compromissos que pretende executar caso seja reeleito para um segundo mandato.

Pedro Machado diz que é preciso “rejeitar os facilitismos e os experimentalismos” e pediu o apoio de todos para não apenas vencer a 1 de Outubro, mas para vencer com “uma larga maioria”.

Tanto Manuel Pizarro, líder do PS Porto, como Pedro Nuno Santos, dirigente do PS, elogiaram a liderança de Pedro machado que definiram como “um exemplo extraordinário” do que é ser um presidente de câmara socialista e um “dos melhores elementos” da nova geração de autarcas do PS.

A tarde foi de elogios à situação financeira da Câmara Municipal de Lousada e à liderança de Pedro Machado nos últimos quatro anos.

“Tornou-se num exemplo extraordinário para o país do que é um presidente de câmara socialista”, disse Manuel Pizarro, presidente do PS Porto, lembrando que o PS vence as eleições autárquicas em Lousada há 28 anos.

Manuel Pizarro caracterizou a liderança de Pedro Machado como “jovem, inspirada, competente e dedicada”. “O PS gosta muito de Lousada e do trabalho que estão a fazer, do exemplo que dão, da maneira que gerem esta autarquia”, sustentou, salientando que mostram que é possível governar cumprindo as promessas, fazendo obra e mantendo as contas em ordem.

Também Pedro Nuno Santos, dirigente do PS e membro do Governo, elogiou Pedro Machado. “É um dos melhores elementos desta nova geração de autarcas socialistas, que sabe que o que se exige hoje a um presidente de câmara”. Falando da importância de cumprir promessas, Pedro Nuno Santos afirmou ser esse o grande capital do autarca em Lousada: “Pedro Machado o que diz, faz”. “Governa próximo dos cidadãos e sabe que para cuidar da coisa pública e respeitar o povo tem que manter as contas certas”, acrescentou o dirigente do PS. “É por isso que Lousada é um dos municípios que melhor tem as suas contas geridas”, realçou, dizendo que além disso o município pratica a taxa de IMI mais baixa que a lei permite, renovou centros escolares, investe nas freguesias mais distantes e dá apoio aos empresários permitindo a criação de emprego.

Já a candidatura do PSD/CDS-PP, “repetida três vezes”, está “cansada, repetitiva e sem ideias”, defendeu Pedro Nuno Santos.

Durante a sessão, Jorge Magalhães foi apresentado como recandidato à Assembleia Municipal. “Sou candidato por imperativo de consciência. É um dever estar aqui convosco e com esta candidatura. O trabalho que o município tem feito exige o meu contributo”, afirmou. “O Pedro e a sua equipa serão capazes de vos surpreender pela positiva. O trabalho feito é incontornável e o município está no bom caminho. Quem ganha com esta governação exemplar somos nós todos”, defendeu Jorge Magalhães.

A empresária Emília Salgado será mandatária da candidatura.

Pedro Machado começou o seu discurso afirmando que “foram mais longe do que o prometido” neste mandato, conseguindo manter o equilíbrio das contas.

O socialista começou por lembrar o trabalho feito, salientando a política fiscal amigável do município que abdicou de parte da receita, baixando impostos e concedendo benefícios às empresas; o aumento das transferências financeiras para as Juntas de Freguesia e para as associações do concelho; a redução de dívida, sem deixar de investir; o apoio às empresas que permitiu ter mais emprego e maior volume de exportações no concelho; a criação do pólo de formação profissional MODATEX; a renovação do parque escolar com sete novos centros escolares e o combate ao abandono e insucesso escolar; a criação de campos sintéticos nas freguesias e a aposta no Rally de Portugal e Volta a Portugal, entre outros eventos de várias modalidades que destacam Lousada em termos desportivos; e a aposta em eventos culturais.

O autarca realçou ainda aposta no ambiente e o facto de Lousada se ter tornado no primeiro concelho do país com iluminação pública 100% LED; a ampliação do Parque Urbano Dr. Mário Fonseca; a requalificação dos principais eixos rodoviários; o concurso já lançado para as novas instalações para a Extensão de Saúde de Lustosa; e a aposta no Orçamento Participativo Jovem.

Uma dinâmica conseguida por um trabalho de equipa dos vereadores Cristina Moreira, Manuel Nunes e António Augusto Silva.

“Não havendo críticas directas às nossas políticas, porque seriam facilmente rebatidas pela realidade, outros não se dispõe a fazer melhor, mas apenas diferente. Eu não quero fazer diferente. Quero fazer mais e, se possível, melhor!”, sustentou Pedro Machado, referindo-se à oposição.

Apresentando como motivos para a sua recandidatura a experiência autárquica, a necessidade de dar continuidade à obra iniciada e não desiludir os milhares de lousadenses que o elegeram, o candidato deixou também um conjunto de compromissos que quer implementar no concelho caso seja reeleito. Isso passa por manter Lousada como um município de boas contas, mas também aposta na juventude e aumentar ainda mais a taxa de natalidade. O autarca prometeu o pagamento da creche do 3.º filho e seguintes além de manter as tarifas sociais já existentes para famílias. A Casa da Juventude de Lousada será também uma realidade, e o valor do Orçamento Participativo Jovem será aumentado.

Para promover o combate ao desemprego, Pedro Machado adianta que quer criar um polo de formação em áreas técnicas de rápida inserção na vida activa e uma incubadora de empresas e de indústrias criativas para a qual já existe espaço.

Na Educação, o PS quer a reabilitação da EB 2,3 Lousada Centro e a melhoria das condições das EBS de Nevogilde e Lustosa e da EB 2,3 de Caíde de Rei, para além da recuperação das EB1/JI da Ordem e de Lagoas; continuar a combater o abandono escolar com as mesmas e novas medidas, como o pagamento integral dos passes de transporte escolar aos alunos do 10.º, 11.º e 12.º ano, reforçar as actividades educativas complementares, com novas valências como o mandarim, oficinas de teatro, iniciação à programação e escrita criativa; aumentar as bolsas de estudo para os estudantes do ensino superior e criar bolsas de estudo específicas em áreas estruturantes e deficitárias para o tecido económico local, nomeadamente na área da confecção de vestuário.

Com Pedro Machado como presidente, o concelho continuará a apostar no desporto automóvel, com eventos como o Rally de Portugal, mas também apostando em novos eventos como o Mundial de Rallycross. Além disso, o recandidato diz que continuará a apoiar os clubes desportivos e promete ainda passar a assumir as despesas com as inscrições dos atletas com idades até aos 15 anos. A requalificação dos parques de jogos das freguesias conhecerá, no próximo mandato, uma segunda fase, com a colocação de pisos sintéticos, afirmou. Será mantida a aposta no complexo desportivo e criada uma pista de pesca desportiva nas margens do rio Sousa. “A rede de saneamento será finalmente concluída, com um investimento de 2,2 milhões de euros, em três empreitadas já adjudicadas nas bacias do Sousa, do Mezio e do Vizela”, garantiu Pedro Machado.

A aposta no turismo e na cultura também são para manter e a acção social continuará a ser prioridade. “Serão concretizadas as respostas sociais previstas na carta social. Para a deficiência, mais dois centros de actividades ocupacionais, um centro de formação profissional e mais um lar residencial. Para os mais idosos, a cobertura total do serviço de apoio ao domicílio e o alargamento da medida Movimentos Seniores a todas as freguesias”, afirmou Pedro Machado.

O Bairro Dr. Abílio Alves Moreira será reabilitado e, no âmbito da regeneração urbana, vai avançar a reabilitação do Mercado Municipal e a construção da Praça do Românico, contígua ao Centro Interpretativo da Rota do Românico.

Pedro Machado adiantou ainda que pretende valorizar os espaços públicos com a promoção de expressões artísticas e criar novos circuitos pedonais no concelho.

O partido aproveitou o momento para apresentar os candidatos às Juntas de Freguesia. João Paulo Soares será o candidato a Aveleda; Adão Moreira a Caíde de Rei; Eduardo Taveira a Cernadelo, São Miguel e Santa Margarida; Eduardo Vilar é o recandidato à União de Freguesias de Cristelos, Boim e Ordem; Luís Miguel Bessa é a aposta do PS em Figueiras e Covas; Armando Moreira foi o candidato escolhido para Lodares; Joaquim Couto é o cabeça de lista em Lustosa e Barrosas Santo Estevão; Paulo Santos será o candidato a Macieira; Nuno Pereira a Meinedo; Pedro Magalhães foi o escolhido para Nespereira e Casais; Joaquim Magalhães encabeça a lista de Nevogilde; José Ventozelas é o candidato á união de freguesias de Silvares, Pias, Nogueira e Alvarenga; Hélder Ferreira é o nome apontado para Sousela; Elisa Rosa lidera a candidatura do Torno; e António Silva é o candidato do PS em Vilar do Torno e Alentém.