Artigo

Não deixámos cair o Alexandre!

116 Visualizações

Não deixámos cair o Alexandre!

Manuel Pizarro

Vereador na CMP, Presidente da Federação Distrital do Porto do PS

 

Finalmente. O Governo e a Câmara Municipal do Porto assinaram, esta semana, o acordo que permite o arranque das obras de requalificação de um dos mais emblemáticos e relevantes edifícios escolares do Porto, o Liceu Alexandre Herculano.

Passou quase um século desde a inauguração deste edifício que acolheu muitos milhares de jovens alunos e que influenciou, de forma marcante, a vida da cidade. Nos últimos anos, o Alexandre definhou, com graves sinais de degradação, perda de população escolar e de prestígio.

As obras tiveram arranque previsto para 2011, depois de concluído, pelo Governo socialista de então, um ambicioso programa de requalificação das instalações escolares da cidade, de que beneficiaram as escolas Rodrigues de Freitas, Soares dos Reis, Carolina Michaëlis, Clara de Resende, Fontes Pereira de Melo, Garcia de Orta, Filipa de Vilhena, Cerco do Porto, o Conservatório de Música do Porto e a Escola de Hotelaria e Turismo.

Nesse ano de 2011, a pretexto da crise económica, o Governo PSD/CDS parou o concurso e abandonou a escola. Intencionalmente, o Governo PSD/CDS não tomou nenhuma medida alternativa. Não pediu a revisão do projeto. Não assegurou obras de conservação urgentes. E a deterioração do edifício foi fazendo o seu caminho perante a insensibilidade da governação de Direita, para quem a escola pública parece ser sempre um estorvo.

Em 2016, com o Governo socialista, tudo começou a mudar. O deputado portuense Tiago Barbosa Ribeiro lançou um movimento público, sob o lema “Não deixem cair o Alexandre!”. Alunos, pais e professores alertaram a opinião pública e chegaram a fechar a escola. O Governo encomendou a revisão e adequação do projeto à nova realidade escolar e à disponibilidade orçamental. A Câmara aceitou assumir a responsabilidade da obra e a sua comparticipação.

Uma vez mais, o Governo mostra respeito pelo Porto e pela escola pública. Graças a esta cooperação entre o Estado e o Município, o Liceu Alexandre Herculano vai ter uma nova vida, num edifício projetado por um dos grandes arquitetos do Porto, Marques da Silva, e que agora vai ficar ainda melhor, com a inspiração de dois outros grandes arquitetos da urbe, Alexandre Alves Costa e Sérgio Fernandez. Assim, respeitando o passado, construímos a cidade do futuro.

 

Artigo publicado no Jornal de Notícias