Artigo

Jornal britânico ‘The Economist’ elogia atuação do Governo de António Costa

6383 Visualizações

Jornal britânico ‘The Economist’ elogia atuação do Governo de António Costa

 

Num artigo publicado recentemente, o prestigiado jornal The Economist não poupou elogios às políticas do Governo socialista, que têm levado à recuperação económica do país.

Intitulado “Portugal reduz défice sem prejudicar salários e pensões“, o jornal informa que a “coligação da geringonça”, ainda que “aparentemente improvável”, conseguiu “virar a página da austeridade”.

O The Economist elogia António Costa por cumprir a sua palavra e reduzir o défice para o mais baixo da democracia portuguesa.

O jornal britânico sublinha ainda que a administração do Primeiro-Ministro português conseguiu atingir um défice dentro dos parâmetros exigidos pela União Europeia, ao mesmo tempo que “restaurou pensões e salários e reduziu as horas de trabalho”.

No artigo, o jornal escreve que “a coligação de esquerda que a oposição esperava que caísse no prazo de um ano conseguiu resistir, colocando os socialistas 10 pontos percentuais acima dos sociais-democratas, uma posição com a qual outros líderes centro-esquerda na Europa sonham”.

António Barroso, analista da Teneo Intelligence, uma consultoria de risco político, sublinha que “António Costa conseguiu definitivamente superar as expetativas”.

Mário Centeno não escapou aos elogios e foi reconhecido pelo bom trabalho que tem vindo a desenvolver como Ministro das Finanças e pelo esforço que tem feito no sentido de querer que “a União Europeia liberte Portugal do procedimento de défice excessivo, um mecanismo disciplinar para assegurar o cumprimento das regras fiscais na zona euro”.

O The Economist conclui dizendo que a abordagem keynesiana do Governo para impulsionar o crescimento do país, de facto, funcionou.

Recorde-se que, ainda na semana passada, o Banco de Portugal reviu em alta o crescimento económico do país até 2019.