Artigo

Em Valongo, o bloqueio da coligação negativa PSD + CDU não deixa governar a Câmara Municipal

494 Visualizações

Por Orlando Rodrigues

Vereador na Câmara Municipal de Valongo

 

Na última reunião da Câmara Municipal de Valongo o PSD e a CDU chumbaram a 2.ª Revisão do Orçamento e a 2.ª Revisão das Grandes Opções do Plano para 2017. Isto prova a existência de uma Coligação Negativa destes dois partidos, que sempre existiu neste mandato, para impedir a governação local e a realização de muitos projetos que os cidadãos de Valongo há muito esperam.

O atual executivo socialista, na Câmara de Valongo, realizou o feito histórico de, pela primeira vez nos últimos 10 anos, ter conseguido que as Contas do Município estejam abaixo do limite legal da dívida e de ter reduzido o Prazo Médio de Pagamento para 5 dias.

A atitude concertada do PSD e da CDU, neste chumbo, terá consequências muito negativas para o Município, para as instituições e famílias que aguardam com legitima expectativa a resolução dos problemas que a 2.ª Revisão do Orçamento, agora chumbada, vinha resolver designadamente:

– A substituição da iluminação pública por tecnologia LED, em todo o concelho, o que permite voltar a ligar todos os 5000 postes que foram desligados no mandato anterior, pelo PSD;

– A construção e reparação de parques infantis;

– A requalificação de diversos arruamentos no concelho;

– Intervenções urgentes em várias escolas do concelho;

– Aquisição de computadores para as escolas;

– Reabilitação do Moinho da Levada do Cabo e reabilitação do Antigo Cinema, em Alfena;

– Intervenção em vários equipamentos desportivos em Valongo, Alfena e Sobrado;

– Conclusão da intervenção no parque de estacionamento da Azenha, em Campo, uma das portas de acesso ao Parque das Serras do Porto;

– Reforço do apoio às corporações de Bombeiros de Valongo e Ermesinde;

– O arrendamento da Casa do Povo, em Ermesinde, para abertura de um Pólo Sénior;

– A aquisição de novo autocarro para o transporte de crianças e outros munícipes.

Esta atitude do PSD e da CDU é puro terrorismo político, a seis meses das eleições autárquicas. O que este executivo camarário está a fazer é o que todas as câmaras do país fazem, incorporar os saldos positivos do orçamento de 2016, com receitas superiores às despesas, e dessa forma resolver os problemas às pessoas. É isto que os eleitores esperam de nós, os eleitos locais.

Isto demonstra, mais uma vez, que na Câmara de Valongo a CDU é a muleta do PSD e que está sempre disponível para lhe fazer o frete. A CDU que se diz de esquerda e que no governo apoia a esquerda mas que na Câmara de Valongo apoia a direita. Isto explica a atitude negativa destes dois partidos de querer bloquear a atual governação local que está a ter resultados muito positivos que se pode ver pelo Relatório e Contas do Município de 2016.

O Sr. Presidente da Câmara Dr. José Manuel Ribeiro que, como se pode ver, não possui todas as condições para governar, lamenta este comportamento de autêntico terrorismo político do PSD e da CDU que ao querer impedir a governação local querem atacar a sua pessoa e do executivo sabendo que o PS sozinho, não tem condições para governar. É preciso que os partidos da oposição tenham bom senso e deixem trabalhar quem trouxe rigor e transparência ao Município de Valongo, marcas que hoje são reconhecidas por todo o país.

 

Artigo publicado no jornal Verdadeiro Olhar, maio 2017