Artigo

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA APROVA VOTO DE PESAR PELO FALECIMENTO DE CARLOS PINTO

292 Visualizações

Assembleia da República aprova voto de pesar pelo falecimento de Carlos Pinto

O Parlamento acaba de aprovar, por unanimidade, o voto de pesar proposto pelo Partido Socialista pelo falecimento de Carlos Pinto, antigo presidente da Federação Distrital do PS Porto.

 

Voto de Pesar n.º 239/XIII

Pelo falecimento do antigo Deputado Carlos Manuel Gonçalves Pereira Pinto

Faleceu, no passado dia 11 de fevereiro, aos 74 anos, Carlos Manuel Gonçalves Pereira Pinto. Natural da cidade de Chaves, Carlos Pereira Pinto viveu durante duas décadas na cidade de Penafiel, onde defendeu e promoveu o desenvolvimento concelhio, em particular, enquanto membro da Assembleia Municipal daquele concelho.

Radicou-se, posteriormente, na cidade do Porto, à qual ficará também ligado pelos laços da atividade pública que aí criou. Foi Deputado à Assembleia da República, em 1985, na IV Legislatura, pelo círculo eleitoral do Porto.

Exerceu, durante vários anos, diversos cargos dirigentes no Partido Socialista, tendo sido Presidente da Federação Distrital do Porto.

Com uma excelente capacidade de trabalho, dedicação às causas que defendia e acreditava, inabalável sentido de solidariedade, humanismo e tolerância, Carlos Pereira Pinto preencheu a sua vida com os mais variados e relevantes serviços ao Partido Socialista, ao País e a Penafiel.

Profissionalmente, assinala-se a passagem pela banca e pelo mundo empresarial, em que colocou a mesma capacidade e profissionalismo com que marcou a sua profunda e inteira vida cívica.

A sua vida plena será igualmente sentida e recordada pelas inúmeras instituições culturais e recreativas onde abnegadamente emprestou o seu fortíssimo espírito de serviço.

Assim, a Assembleia da República, reunida em sessão plenária, compartilha a profunda dor e o acentuado sentido de perda que o desaparecimento de Carlos Pereira Pinto provocou à sua família, amigos e camaradas, e endereça-lhes as mais profundas condolências.

Palácio de São Bento, 9 de março de 2017.