Artigo

António Costa: “Matosinhos soube compreender capacidade única da Arquitetura”

56 Visualizações

António Costa: “Matosinhos soube compreender capacidade única da Arquitetura”

 

A Casa da Arquitetura, situada no antigo edifício da Real Vinícola, em Matosinhos, já está aberta ao público.

A cerimónia de abertura decorreu ontem, 15 de novembro, e contou com a presença do Primeiro-ministro, António Costa, que destacou a Casa da Arquitetura como “um projeto extraordinário para o país”, notando que o equipamento só fazia sentido em Matosinhos, concelho que “soube compreender a capacidade única da arquitetura para transformar o território”.

“Não há outro concelho onde a arquitetura tenha sido tão marcante como capacidade transformadora do território. Matosinhos soube compreender esta capacidade única da arquitetura de mudar o território e, ao fazê-lo, transformar a vida das pessoas”, salientou António Costa.

Para António Costa, o facto de a Casa da Arquitetura ter sido concebida e desenvolvida pela Câmara Municipal de Matosinhos dá “uma grande lição aos que pensam que as autarquias têm uma visão paroquial do seu território e da sua função”.

O Primeiro-ministro recordou ainda Guilherme Pinto, quem o “desafiou a conhecer o projeto” quando ainda estava em obra.

Luísa Salgueiro, presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, considerou “justo que o Governo olhe para a Casa da Arquitetura como um Centro Português da Arquitetura”.

A Casa da Arquitetura está instalada no edifício da Real Vinícola, de 4.700 metros quadrados, que esteve abandonado durante décadas e que, em 2009, foi adquirido pela autarquia e reabilitado, num investimento total de dez milhões de euros.