Artigo

ALBERTO MARTINS DEIXA PARLAMENTO. PS PORTO DESTACA “MARCA INDELÉVEL” NO COMBATE PELA LIBERDADE

1636 Visualizações

Alberto Martins deixa Parlamento. PS Porto destaca “marca indelével” no combate pela liberdade

A Federação Distrital do PS Porto saúda Alberto Martins, que esta quarta-feira entregou o seu lugar de deputado na Assembleia da República, pelo “contributo incomensurável” que prestou à política e aos portugueses.

“Alberto Martins foi, desde jovem, um determinado combatente pela Liberdade. Essa é a marca indelével que o seu percurso político deixa ao país”, afirma Manuel Pizarro, presidente da Distrital do PS Porto.

O presidente da Federação do Porto acrescenta ainda que “Alberto Martins deixa agora o Parlamento, mas continuará ao nosso lado na luta pela defesa dos valores que partilhamos”.

Alberto Martins, deputado pelo círculo do Porto, foi eleito pela primeira vez em 1987, fazendo-se reeleger em todas as eleições legislativas que se sucederam.

Considerado como um dos deputados mais experientes do Parlamento, Alberto Martins, foi líder parlamentar do PS entre 2005 e 2009 e foi também, por duas vezes, ministro. Em 1999, no Governo de António Guterres, abraçou a pasta da Reforma do Estado e, em 2009, com José Sócrates na chefia do Governo, tutelou a pasta da Justiça.

Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, Alberto Martins protagonizou um dos momentos históricos da contestação estudantil à ditadura. Em 1969, então presidente da Associação Académica de Coimbra, foi a ele que, em nome dos estudantes, coube desafiar o então presidente da República, Américo Tomás, ato de corajosa rebeldia que haveria de dar origem à Crise Académica, a qual que contribui para acentuar o divórcio entre os estudantes e o antigo regime.

Alberto Martins será substituído por Hugo Carvalho, atual presidente da Federação Distrital do Porto da Juventude Socialista e a quem a Distrital do PS Porto saúda e em quem confia para afirmar o distrito no parlamento.